Install theme

Independente depende.
In pode ser não.
Mas pode ser dentro.
Quem decidiu qual o certo?
Depende.
Depende do que se sente.
É sentir e ser sentido.
Fazendo ou não sentido.
E se não se sente?
Sofre independente.
E não da pra ser feliz independente?
Até da, mas a felicidade precisa ser guerreira, é preciso lutar, agarrar, gritar, sorrir e chorar.
Por que?
Porque a felicidade independente não depende nem da gente, e se queremos dela, temos que vencer seu in negado pá ra trazer para dentro. Rasgando a independência como queira. Para ser feliz independente é depender de lutar cada dia para ser feliz.

Interessante. Mas vai entender!

Ver mais
Marcada com devaneios,
Publicado às 22:51 20 Junho 2014

Devaneios de um gerúndio intenso

Não me venha com “Eu te amo não é bom dia”.

Bom dia
boa tarde
boa noite
bom descanso
bons sonhos
boa vida

Eu te amo é mais. Mais presente, mais intenso, mais constante, mais dito. Ou é mal dito.

Quem me ame que me ame com tudo. De todas as formas. Com toda intensidade e verdade. Com todo o tempo. Seja chronos seja kairos. Não quero de ontem. Só quero o de agora e o que vem depois. O que já foi é morto, registro de passado. Amor é registro presente, registro de vida. É presente substantivo que me queira imperativo.

Quero
“Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora
de 5 em 5 minutos
me digas: Eu te amo.

Ouvindo-te dizer: Eu te amo,
creio, no momento, que sou amado.
No momento anterior
e no seguinte,
como sabê-lo?

Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas.
Do contrário evapora-se a amação
pois ao não dizer: Eu te amo,
desmentes
apagas
teu amor por mim.

Exijo de ti o perene comunicado.
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais.
Quero ser amado por e em tua palavra
nem sei de outra maneira a não ser esta
de reconhecer o dom amoroso,
a perfeita maneira de saber-se amado:
amor na raiz da palavra
e na sua emissão,
amor
saltando da língua nacional,
amor
feito som
vibração espacial.
No momento em que não me dizes:
Eu te amo,
inexoravelmente sei
que deixaste de amar-me,
que nunca me amastes antes.

Se não me disseres urgente repetido
Eu te amoamoamoamoamo,
verdade fulminante que acabas de desentranhar,
eu me precipito no caos,
essa coleção de objetos de não-amor.”
Carlos Drummond
#SimplesAssim

Ver mais
Marcada com devaneios,
Publicado às 0:19 06 Maio 2014
JaimeNeto85 completou 4 anos hoje!

JaimeNeto85 completou 4 anos hoje!

(Fonte: assets)

Ver mais
Publicado às 13:24 21 Março 2014

Amor que

Não pende
Não pede
mais acima de tudo
mas acima
mesmo que
(nem precisa)
amor

Ver mais
Publicado às 14:00 26 Outubro 2013
Amor independente.
Independente. Amar.
Amar. Independente.
Independente amor.
— JaimeNeto85
Ver mais
Publicado às 10:56 26 Outubro 2013
Como um pássaro em meio a cupins e carrapatos. Engaiolado a essa realidade
Ver mais
Marcada com devaneios,
Publicado às 17:43 14 Outubro 2013

Icons

Há dias um pensamento me consome e resolvi compartilhar: a perda de referências iconograficas. Vejo ícones de telefone q essa geração nunca viu. Email é uma carta que essa geração nunca viu. Salvar é um disquete e novamente o conflito. São tantos… quais os novos ícones a surgir? Ja que telefone, câmera, internet… tudo se faz num só lugar. Era mais fácil para geração anterior pq ela ainda viu uma ferramenta para cada coisa. Qual a referência dessa geração?

Ver mais
Publicado às 19:20 27 Setembro 2013
Ver mais
Publicado às 14:58 12 Julho 2013
Ver mais
Publicado às 11:41 10 Julho 2013
Se algum dia deixar de me importar
Do mísero pormenor teu
Consola-te
Naquele dia deixei de te amar
— JaimeNeto85
Ver mais
Publicado às 23:16 09 Julho 2013